O recorde de venda na Tarisio para um violino Stradivarius remonta a 2011, leiloado por 16 milhões de dólares (14,4 milhões de euros). No entanto, ao contrário do exemplar que vai a leilão este ano, não estava em condições para ser utilizado por um músico.

Um dos raros violinos Stradivarius vai ser leiloado, online, pela casa de leilões de instrumentos, Tarisio. Com 308 anos, o “da Vinci, Ex-Seidel” poderá permitir um encaixe ao seu proprietário entre os 15 e os 20 milhões de dólares (13,5 e os 18 milhões de euros) ao seu atual proprietário.

O recorde de venda na Tarisio para um violino Stradivarius remonta a 2011, leiloado por 16 milhões de dólares (14,4 milhões de euros). No entanto, ao contrário do exemplar que vai a leilão este ano, não estava em condições para ser utilizado por um músico.

“Do ponto de vista de um músico, definitivamente não tem preço”, diz Carlos Tomé, diretor da Tarisio. “Do ponto de vista do público também não, mas temos de lhe colocar um valor monetário”, refere o responsável da casa digital de leilões.

O nome “da Vinci, Ex-Seidel”, parece ter surgido no início do século XX, de acordo com um representante da casa de leilões. O nome “ex-Seidel” refere-se ao seu proprietário anterior, Toscha Seidel.

Tomé diz que os licitantes incluirão colecionadores particulares, além de instituições que procuram diversificar os seus investimentos. “Sempre que houve guerra, sempre que há depressão, os violinos nunca sofreram. Não tem os grandes picos de retorno como a volatilidade de outros mercados, é um retorno muito, muito constante”.

O “da Vinci, Ex-Seidel” tem um passado célebre. Era de propriedade do virtuoso russo-americano Toscha Seidel, que pagou 25 mil dólares (22,5 mil dólares) pelo instrumento e o guardou por quase 40 anos. Com Siedel como proprietário, o violino pode ser ouvido na banda sonora original do filme O Mágico de Oz, em vários programas de rádio da CBS Network e em gravações com grandes orquestras por todo o mundo.

Este raro Stradivarius “tem um som delicioso, profundo e poderoso e é algo que realmente te transporta”, diz Tomé. O violino estará em tour, com exibições em Londres, Berlim, Pequim, Xangai, Hong Kong e Tóquio, antes de regressar a Nova Iorque para o leilão oficial em junho.

Antonio Stradivari, autor dos instrumentos com o seu apelido, é o construtor que mais se destaca na história dos violinos. O segredo da qualidade sonora de um violino Stradivari ainda permanece um mistério para os especialistas, que ainda assim apontam a qualidade das suas madeiras, o seu tratamento, e a composição do seu verniz como elementos que os distinguem.