Um dos últimos retratos criados pelo pintor austríaco Gustav Klimt (1862-1918) foi vendido em leilão, na terça-feira, por 85,3 milhões de libras (98,7 milhões de euros), atingindo assim um recorde para uma obra de arte leiloada na Europa.
Vendido a um colecionador de Hong Kong acima da estimativa de 65 milhões de libras (75,2 milhões de euros), o quadro "Dama com Leque" ultrapassou assim o recorde anterior, da escultura "Walking Man I", de Alberto Giacometti, também vendido na Sotheby's, em 2010.
"Depois de uma batalha de licitações de 10 minutos entre quatro clientes ao telefone e presentes na sala, o quadro alcançou um novo recorde para uma obra de arte na Europa e, também, para Gustav Klimt. O resultado é também o segundo valor mais alto alguma vez pago por um retrato em leilão", indicou a Sotheby's.
O quadro é considerado o último retrato que Klimt completou antes da morte.
Retratando uma mulher de identidade desconhecida, a pintura reúne todos os valores técnicos e exuberância criativa que definem os grandes trabalhos do pintor, salientou a casa internacional de leilões.
Nessa altura, Klimt tinha iniciado trabalhos de maior expressividade, com padrões mais alegres, cores e formas - como flores e dragões - num estilo influenciado por artistas contemporâneos como Van Gogh, Matisse e Gauguin.